5.1.07

Trajetória IV / Os proximos

Os caras eram gente boa, mas quando os policiais chegaram, não houve como chico não se assustar, dar o primeiro tiro e esconder-se.

Ari, que estava mais distraído não teve tempo de sacar sua arma da cintura, foi atingido por diversos tiros que lhe tiraram a vida rapidamente. Para o bem dizer, ele não teve tempo de pensar, por isso morreu.

Naldinho ao dar o primeiro tiro, sentiu o fisgar de uma bala em sua perna. Ajoelhou-se de dor descarregando sua pistola em cima dos policiais, sentindo outras balas queimando-lhe o corpo. Caiu de costas com os joelhos dobrados e o corpo em chagas pelas balas que o furaram, as luzes de seus olhos foram se apagando conforme a dor que sentia ia passando.

Chico tremendo de medo, atrás de uma mureta pensava em toda sua trajetória que o levara até aquele dia. Veio-lhe a imagem o filho que estava para nascer e o desejo de um dia pagar de bacana e “pegar um sol em Copacabana” tomando cerveja enquanto seu moleque brincava na arei de fazer castelos. Apoderou de si a certeza da morte e junto com ela a perda de seus sonhos. Pediu perdão a Deus e foi sorrateiramente de encontro aos policias jogando contra eles todo o poder de sua 765. Consegui disparar três rajadas e nada mais, caiu furado até os olhos de bala.

A mais ou menos duas semanas venho dando uma ripa aqui na boca no lugar deles, junto com juca, e bolão, a todo momento me vem a cena deles morrendo numa luta contra os policias. Hoje quase atirei em dois caras desconhecidos que vieram comprar maconha. Vi no olhar de um deles a morte e no do outro o medo dela. Bolão mandou que um deles esperasse do outro lado da rua. E juca falou-me que eu estava deixando os cliente nervoso, que ali era só tranqüilidade. Observei que juca havia esquecido de naldinho, chico e ari, e que seríamos os próximos e que haveriam outros depois de nós, esquecidos.

4 comments:

menina de rua said...

Ler um poema dá sorte
Principalmente se for
algum que fale da morte
Como quem fale de amor...

*Leminski

Gosto muito dos seus!
Beijo.
Juliana Cesso

Beatriz Tavares said...

Adorei teu blogue!
Beijos!

binns said...

bem loco este texto. vc, o juca, os caras...
Foi bom lê-lo.

e é isso.

Moriah said...

People should read this.