19.5.08

(...)

meu olhar perdido
nu em seu corpo é assim,
tem medo e pula
dividido entre a coragem
... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ...
sinceridade - não esqueço
mentiras passar a vida.

4 comments:

Anonymous said...

é com grande emoção que venho, através deste manifestar minha satisfação em perceber a fuga do óbvio naco de carne ainda viva, através das sutilezas da cozinha vegetariana...

um abraço antropófago

Altivo Neto said...

Berimba, aqui é o Altivo, amigo da Ana Rüshe.

Aqui só porque hoje em dia até na net a gente dá encontrão na rua.

Fui no google fazer uma consulta simples e aqui estorou como terceiro resultado.

Antes dos dicionários pop-colegial.

Well, então a geração aprende os significados com os poetas antes.

PF: Não esqueça de contar vantagem pra AnaR.

juninho13 said...

aoa berimba, aqui eh o juninho13 lah do cicas, cara nós precisavamos trocar uma ideia com vc e o caco e os maloqueiristas, uma sobre aquela ideia da editora, outra, que aquele espaço onde vcs se apresentaram no cicas, esta numa fase bem encaminhada onde temos a possibilidade de já iniciar algumas atividades, já fechamos com a galera do sinfonia de caes, que farão agenda e terao o espaço sob responsibilidade para realizar suas oficinas uma vez por mes, estamos agora convidando e selecionando outros grupos de açao cultural, e o primeiro convite eh da maloqueirista, ficaremos gratos e orgulhosos em multiplicar o leque cultural da quebrada, podendo contar com eventos ou açoes organizadas por vcs, se pudermos trocar essa ideia o quanto antes tamu ai.
juninhohempcore@hotmail.com
8951-4049

abraço

Léo de Abreu said...

ai poeta das berimbas, biribinhas, birimbas, ahhh birimbas!!!!!!
vai-me que te espero!!!!
medeixaentrar.blogspot.com