3.3.08

labuta

Sobre o estado de minha mulher

Comecei a labutar cedo na roça, muitas vezes o que me sustentava durante o dia era um punhado de farinha com sal e um pouco de água saboba.

3 comments:

Glaucus said...

dando uma pincelada de olhos por aqui..

bom. em contato!

www.stigmas.blogger.com.br
e
www.insania.blogger.com.br

dá uma berimbada por lá... pelas nóias poéticas.

no insania tem uns trechos crus dos hospícios perdidos que te deixei.


glaucus

BêbÉT/Ocica's said...

aOOOAaa!
mano,´é veneno viu...
trem que comer...
hahaha

Joonas said...

no sleep 'till broklin!