3.3.08

Vacilo

Sobre o estado de minha mulher

Enfiei o facão no maldito por que atravessou.

Ele até que suplicou pela vida, mas ela não me valia nada e eu não tava ali pra perder, se deixasse o maluco sair fora conhecendo sua fama, era capaz do sem vergonha armar e me pegar de quebrada.

A sua mulher vádia, me pegou na crocodilagem. Ontem depois de um dia de trabalho, ela chegou se oferecendo. Tava a dois anos sem dar uma trepada. Não resisti.

Depois de me lambusar com o seu sexo, ela me passou a faca nas partes de baixo. Urrei como um porco ao se catrasdo. Ela me olhou nos olhos e desferindo outras tantas facadas pelo meu corpo me contou suas verdades.

Vacilei.

3 comments:

Gustavo said...

gosto dessa temática rubem.
mas mais moderna.

liana keller said...

forte
curti

BêbÉT/Ocica's said...

caraio!
foda!
essa foi Foda!